AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Mudança deve ser a cultura e não a estratégia

Negócios
 
A mudança deve ser a cultura e não a estratégia. A frase da diretora da Hyper Island para a América Latina, Nathalie Trutmann, sintetiza o workshop Insights para uma Visão de Futuro, realizado na tarde desta quarta-feira, promovido pelo IEL-RS, na sede da FIERGS. A empresa mapeia, identifica e define, por meio de parcerias com indústria do mundo todo, quais as tendências globais do mundo dos negócios,  e analisa como impactar os modelos de negócios, qual a necessidade de capacitação e comportamento. Nathalie, que promoveu dinâmicas com os participantes durante todo o evento, destacou que não há mudança sem dor, “é uma desrupção”. Conforme ela, o ritmo dos negócios, atualmente, é muito dinâmico. “Cerca de 40% das 500 maiores empresas da Fortune de hoje, não existirão mais em 2025”, afirmou. “Não há mais verdade absoluta”, comenta.
 
“O grande erro das empresas é ficar na discussão do digital. Temos que pensar hoje em rede e em comportamento”, recomendou. Nathalie explica que a cultura da mudança deve passar por formas diferentes de ver as soluções. “É um jeito de impactar o que está sendo criado”, explicou. “O que nos incomoda de alguma forma pode ser uma oportunidade de negócio”, disse. O evento fez um exercício com os participantes a fim de tirar ideias e oportunidades a partir dessas tendências e como gerar valor nos seus planos de negócios.
 
FOTO: Dudu Leal