AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Pelotas e Rio Grande recebem evento do Sistema FIERGS

Workshop

Com o objetivo de estimular o desenvolvimento na região, o Sistema FIERGS promoveu o workshop Produzir Melhor para Competir - + Produtividade, +Negócios, +Inovação no dia 13, em Rio Grande e no dia 14, em Pelotas. “Acreditamos que nossa região possa se desenvolver e gerar riqueza. E o caminho é a industrialização”, disse o vice-presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, José Alfredo Knorr, em seu pronunciamento na noite de quinta-feira no Sesi de Pelotas. O evento, destinado a empresários, buscou  mostrar as tendências e perspectivas da economia e da indústria. “Sabemos do esforço que a FIERGS vem fazendo para promover a educação, a capacitação e a tecnologia. E este evento busca nos indicar caminhos para o desenvolvimento”, ressaltou. Em Rio Grande, o industrial Torquato Pontes, vice-presidente regional do CIERGS, também falou da importância de promover o crescimento da região.

O economista da FIERGS, André Nunes, em sua palestra  “A crise acabou! E agora? Cenários e perspectivas para a economia” afirmou que o País voltará aos patamares de antes da crise, somente em 2021. “Mas para isso há um caminho a ser seguido, como continuidade do ajuste fiscal, da diminuição do tamanho do Estado e das reformas da Previdência e Tributária”, salientou. O gerente de Operações do Instituto Senai de Inovação em Soluções Integradas em Metalmecânica, Victor Gomes, mostrou em sua fala  “Aplicação de tecnologia 4.0 – O futuro da indústria gaúcha” as oportunidades que as empresas podem ter junto ao Senai. “A indústria 4.0 é uma realidade e pode ser buscada com a ajuda dos Institutos Senai de Inovação e de Tecnologia”, lembrou. O médico do Trabalho do Sesi-RS, Érico Barth, abordou “Gestão da Saúde como fator de produtividade do trabalhador”, explicando que o investimento em saúde não só aumenta a produtividade, mas gera economia. Segundo a Agência Europeia para cada um dólar investido na área, retornam 14. No Brasil, cada dólar reverte em 2 a 5 dólares. O gerente de SST da Bebidas Fruki, Paulo Labres, apresentou o case de gestão de saúde realizado em parceria com o Sesi. Lá, cada real investido, gerou uma economia de R$10,00.


Crédito foto: Dudu Leal