AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

infraestrutura

O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Gilberto Porcello Petry, alerta que empresas e empregos estão sob ameaça caso o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tenha que devolver antecipadamente, em 2018, R$ 130 bilhões da dívida com o Tesouro Nacional. O pedido para o ressarcimento deste valor no próximo ano, e de R$ 50 bilhões em 2017, foi formalizado pelo Ministério da Fazenda.

O crescimento do volume de dados na rede, o grande número de dispositivos conectados e a inclusão de novas tecnologias podem, muitas vezes, representar ameaça à segurança das empresas. Por essa razão, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) reúne especialistas para um debate sobre o tema e as soluções que movimentam o mercado, e que se tornarão uma plataforma para o aumento da eficiência das organizações.

A reunião conjunta dos Conselhos de Meio Ambiente (Codema), Infraestrutura (Coinfra) e do Comitê de Base Florestal e Moveleira (Combase) da FIERGS, nesta terça-feira (9), debateu junto com a secretária do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) do Estado, Ana Pellini, o Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE).  O coordenador do Codema, Walter Fichtner, que conduziu a reunião, destacou a apreensão da indústria com o tema. “O Rio Grande do Sul já teve uma experiência de zoneamento que veio a ser amplamente restritiva a uma atividade produtiva.

O presidente do Sistema FIERGS, Heitor José Müller, e o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, assinaram na manhã desta segunda-feira o termo de cooperação para regularização da infraestrutura da unidade do Senai Restinga. O espaço usado há 40 anos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) é da prefeitura de Porto Alegre e necessita de obras para regularizar o local e receber o Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI).
O ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, apresentou, nessa sexta-feira (21), na sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), os resultados do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) da Ferrovia Norte-Sul, entre Rio Grande (RS), Chapecó (SC) e Panorama (SP). O trecho gaúcho deverá abranger 30 municípios e terá 833 quilômetros.
 
O ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, falará sobre a Ferrovia Norte-Sul, nessa sexta-feira (21), em encontro realizado pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) e a Bancada Federal gaúcha.
Ele apresentará os resultados do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) da Ferrovia Norte-Sul entre Rio Grande (RS), Chapecó (SC) e Panorama (SP). O trecho gaúcho deverá abranger 29 municípios.

As comissões de Constituição, Justiça e Cidadania e a de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal aprovaram por unanimidade, nesta quarta-feira, o Projeto de Lei Complementar (PLC 99/2013), que altera o indexador das dívidas dos Estados e municípios com a União. Portanto, não existem mais os entraves que emperravam a votação do projeto de renegociação das dívidas dos Estados com a União. Segundo o governador Tarso Genro, isso irá deixar o Rio Grande do Sul em uma nova condição. "Conquistamos um ponto de inflexão que não pertence somente a nós, governo.

As soluções para os principais gargalos de logística e infraestrutura da região Sul do Brasil, apresentadas pelas Federações das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Paraná (Fiep) e de Santa Catarina (Fiesc), foram tratadas em encontro com o ministro dos Transportes, César Augusto Rabello Borges, nesta quarta-feira (26), em Brasília. Os presidentes das três entidades solicitaram providências para realizar obras de melhoria dos eixos de transporte existentes e investimentos em novos traçados. O encontro contou também com a presença de parlamentares das três bancadas federais.

A instalação da empresa Estaleiros Brasil (EBR) em São José do Norte, com previsão de investimentos de aproximadamente R$ 2 bilhões, mudará o cenário da cidade com pouco mais de 25 mil habitantes. Para analisar os impactos da operação, foi elaborado o estudo Avaliação do Impacto Regional e Local Decorrente da Implantação da EBR, entregue na tarde desta quarta-feira (16), na Secretaria do Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI). Hoje, o município é estritamente agrário, mais da metade da população apresenta renda média inferior a dois salários-mínimos e 15% é analfabeta.

As razões pelas quais o governo brasileiro deve optar pelos caças Gripen NG, de fabricação sueca, na aquisição de 36 aviões para a Força Aérea Brasileira (FAB), foram apresentadas pela empresa Saab neste terça-feira (6), na sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). O workshop "Saab, sua parceira para Inovação e Tecnologia. Oportunidades de Negócios na Área de Defesa, Brasil-Suécia" também abriu espaço para reuniões entre empresários gaúchos e executivos da companhia.